Sem categoria

O vinho tinto e a qualidade de vida

Muitas pessoas enxergam o vinho tinto como simplesmente uma boa bebida. Entretanto, se consumido de forma regular e moderada, o vinho tinto traz benefícios antienvelhecimento.

Vinho tinto e envelhecimento | Clínica Weiss | Hugo Weiss Dermatologia
O vinho tinto contém propriedades antioxidantes que ajudam a retardar o envelhecimento.

O principal ingrediente responsável por estes benefícios é o resveratrol.Trata-se de um composto de ocorrência natural que contém propriedades antioxidantes importantes que ajudam a neutralizar os radicais livres, que podem causar danos significativos nas células de um organismo e problemas de saúde (tais como problemas cardíacos, sistema imunológico baixo, diabetes e doença de Alzheimer). A neutralização de radicais livres ajuda a erradicar esses problemas e retardar o processo de envelhecimento.

O resveratrol pode ser encontrado nas peles e sementes de uvas. Durante o processo de fermentação, que é quando o vinho é feito, os vinhos tintos têm longa experiência de contato com a casca da uva. Isso intensifica a concentração de resveratrol encontrada no vinho tinto. Devido ao elevado nível da substância na bebida, foi dito ser particularmente benéfica. Os efeitos do resveratrol são especialmente perceptíveis quando você bebe vinho tinto. Isso tem dado à bebida grande reconhecimento como uma solução para aqueles que procuram envelhecer de forma graciosa, mas com a saúde intacta.

Estudos Comprovam

O resveratrol recebeu uma grande atenção depois de um estudo realizado em 2006 apontando o efeito do composto em ratos. Aqueles que consumiram dietas de alto teor calórico, com elevadas doses de resveratrol, ganharam menos peso e sofriam menos de problemas cardiovasculares. Sua expectativa de vida também foi aumentada em 30%. Estudos mais recentes têm mostrado resultados semelhantes em seres humanos. O Science Daily concluiu que o resveratrol é comparável ao efeito de uma dieta de baixo teor calórico sobre o corpo, uma vez que irá melhorar a saúde do coração, bem como diminuir a resposta do corpo a uma inflamação crônica.

A Universidade John Hopkins conduziu seu próprio estudo sobre o resveratrol e o vinto tinto. A quantidade do composto no vinho tinto pode ajudar a elevar os níveis de enzima no cérebro e protegê-lo durante um acidente vascular cerebral.  Já a Universidade Cornell também concluiu que o resveratrol pode diminuir a formação de placas no cérebro de mamíferos enquanto eles envelhecem – o que é uma das causas da doença de Alzheimer. É desnecessário dizer que o resveratrol pode ajudar significativamente a melhorar o processo de envelhecimento; esses e outros estudos têm revelado que beber vinho tinto traz mais benefícios que apenas no sabor e na sensação de relaxamento.

A questão que ainda permanece é quanto o vinho tinto você deve beber. Apesar de todos os seus potenciais benefícios à saúde, o vinho tinto é ainda uma bebida alcoólica. Consumi-lo em excesso pode resultar em dificuldade de raciocínio, alcoolismo, e danos no fígado, podendo levar ao câncer. Ironicamente, isso contrariaria todos os benefícios de saúde que ela carrega. O vinho tinto, bem como qualquer bebida alcoólica, deve ser sempre consumido com moderação.


Clínica Weiss, centro de treinamento e referência em Dermatologia e Laser.

Clínica Weiss | Hugo Weiss Dermatologista

É importante ficar bem claro que a medicina não é uma ciência exata, e que os resultados podem variar, dependendo da região tratada, do tipo de pele, do tratamento empregado, do seu engajamento nos cuidados indicados e nas suas expectativas. Nós lhe garantimos que está consultando dermatologistas qualificados, com equipamentos e treinamento de ponta, que farão o possível para obter o melhor resultado. Informamos que as fotos utilizadas no site são meramente ilustrativas e fornecidas pelos fabricantes dos equipamentos.