Psoríase – O que é, tipos, tratamentos e preconceito

ESTIMA-SE QUE A PSORÍASE ATINJA ATÉ 3% DA POPULAÇÃO, EQUIVALENTE A MAIS DE 3 MILHÕES DE BRASILEIRO E 125 MILHÕES DE PESSOAS EM TODO O MUNDO.

Poucas doenças causam tanto transtorno no dia-a-dia de quem a tem, quanto a psoríase. Se Além de atacar a pele, ataca também a autoestima de quem a tem, além do preconceito. A doença afeta muito a qualidade de vida dos portadores

O que é a psoríase?

É uma doença não contagiosa, crônica, que causa placas avermelhadas espessas na pele. São cobertas por escamas esbranquiçadas ou prateadas. Essas lesões podem apresentar coceira, dor e descamação

Existem diferentes tipos de psoríase, sendo a psoríase em placas a mais comum. Esta atinge 90% dos pacientes. Um terço das pessoas com psoríase em placas apresentam sintomas moderados e graves, que podem ser mais difíceis de tratar. Esses pacientes têm mais de 10% da superfície do corpo afetada. Quando atinge regiões mais sensíveis e expostas, como mãos e pés, o que traz ainda mais impacto na qualidade de vida.

As áreas do corpo mais afetadas pela psoríase incluem couro cabeludo, cotovelos. Joelhos, a parte inferior das costas, rosto, nádegas, mãos e pés, são outras muito afetadas.

Incidência

Estima-se que a psoríase atinja até 3% da população, equivalente a mais de 3 milhões de brasileiro e 125 milhões de pessoas em todo o mundo. A doença afeta igualmente homens e mulheres.

EM CERCA DE 10 A 15% DOS PACIENTES, ALÉM DE AFETAR A PELE, CAUSA INFLAMAÇÃO NAS ARTICULAÇÕES (“JUNTAS”), A ARTRITE PSORIÁSICA.

Sintomas

Coceira na pele, ardência, ressecamento e desconforto.

Em cerca de 10 a 15% dos pacientes, além de afetar a pele, causa inflamação nas articulações (“juntas”), a artrite psoriásica. Estudos também relacionam a psoríase a chances elevadas de diabetes, colesterol alto, derrame e ataque cardíaco.

Tratamento

As opções de tratamento incluem a luz ultravioleta, cremes e medicações via oral. Grande avanço foi obtido com o uso de injeções de agentes biológicos, mudando por inteiro a evolução dos quadros mais graves.

Doença que afeta de 1 a 3 % da população, causando grande desconforto e constrangimento, deve ser acompanhada por todos: pelo médico, pela família. Além disso é muito importante que o próprio paciente conheça e entenda a sua doença.

Podemos dizer, com toda segurança, que o controle da psoríase avançou, com grande aumento na qualidade de vida

Não podemos esquecer o papel da sociedade, que deve compreender o absurdo e a dor que causam o preconceito.